DestaquePolicial

Dez são presos na operação contra organização criminosa especializada no tráfico de drogas em Arapiraca

Dez pessoas foram presas durante a operação integrada entre as polícias Civil e Militar, coordenada nesta terça-feira (01) pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) coordenou, nesta terça-feira (01), com o objetivo de prender integrantes de uma organização criminosa especializada no tráfico de drogas. Ao todo, são cumpridos 11 mandados de prisão e 10 de busca e apreensão em Arapiraca. Diversos materiais foram apreendidos.

A operação foi denominada Mercador e é fruto de um trabalho investigativo realizado pela Divisão Especial de Investigações e Capturas (DEIC), da Polícia Civil, que foi realizada de forma integrada com o 3º Batalhão da Polícia Militar.

As investigações realizadas constataram que duas organizações criminosas estavam vinculadas e traficavam drogas, principalmente nos bairros Brasília e Centro. Um fato que chamou a atenção dos investigadores foi que alguns estabelecimentos comerciais, como depósitos de bebidas e bares, funcionavam na verdade de fachada para o comércio ilícito de drogas nos bairros citados acima.

Com base em provas técnicas, a DEIC realizou a representação dos mandados, que foram expedidos pela 17ª Vara Criminal da Capital.

O nome da Operação “Mercador” deriva do substantivo da língua portuguesa que significa pessoa que trata ou comercializa gêneros negociáveis, ou seja, bens ou mercadorias. Com base nessa terminologia, o nome da operação visa retratar o grande fluxo na comercialização de drogas ilícitas que as organizações criminosas desempenhavam na região.

Materiais apreendidos

Foram apreendidos um veículo, um revólver calibre 38, um notebook, quatro celulares, uma quantia em dinheiro em espécie, três relógios, cartões de crédito, uma balança de precisão, 1,1kg de maconha, pinos para armazenamento de cocaína e um caderno de controle de vendas.

Todo o material e os presos foram levados para a Delegacia Regional de Arapiraca, para a realização dos devidos procedimentos.

Para o cumprimento dos mandados, foram empregados militares do 3º Batalhão de Polícia Militar, do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRV) e Grupamento Aéreo da SSP. A Polícia Civil empregou agentes da Divisão Especial de Investigações e Capturas (DEIC), da 4ª Delegacia Regional de Arapiraca e do Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial (TIGRE). A operação ainda teve a contribuição dos de policiais penais da Secretaria de Ressocialização e Inclusão Social (SERIS).

Por ASCOM-PC

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo