Brasil/MundoDestaque

Temporal em Petrópolis deixa pelo menos 34 mortos e 80 casas atingidas

Busca por sobreviventes foi intensa ao longo da madrugada desta quarta-feira (16). 'Muita gente chegando em óbito, cheia de terra, de várias idades', relatou um médico.

A Prefeitura de Petrópolis, na Região Serrana do Rio, informou na manhã desta quarta-feira (16) que subiu para 34 o número de mortos após a tempestade da tarde de terça (15).

A Prefeitura decretou estado de calamidade pública e informou que as equipes dos hospitais foram reforçadas para o atendimento de vítimas.

Cidade sob a lama

 

Com o dia claro, era possível ver o tamanho da devastação — embora, em muitos locais, fosse difícil distinguir o que era casa, o que era terra ou o que era rua.

Morros vieram abaixo, carregando pedras do tamanho de carros; veículos ficaram empilhados, com a força da correnteza; vias importantes foram bloqueadas, dificultando o acesso aos desabrigados.

O Alto da Serra foi uma das localidades mais devastadas. A prefeitura estima que pelo menos 80 casas foram atingidas pela barreira que caiu no Morro da Oficina.

Outras regiões também foram atingidas, como 24 de Maio, Caxambu, Sargento Boening, Moinho Preto, Vila Felipe, Vila Militar e as ruas Uruguai, Whashington Luiz e Coronel Veiga.

Pontos de apoio

 

A Prefeitura abriu todos os pontos de apoio para o acolhimento da população de área de risco.

“Em geral, essas estruturas funcionam em escolas e neste momento, há atendimentos nas localidades do Centro, São Sebastião, Vila Felipe, Alto Independência, Bingen, Dr. Thouzete e Chácara Flora. Ao todo, 184 pessoas estão recebendo suporte da prefeitura, que direcionou para as unidades profissionais da Saúde, Educação, Agentes Comunitários, além da Defesa Civil”, disse o município.

Fonte: G1

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo