DestaquePolicial

Operação Laços de Família desarticula no Agreste organização criminosa especializada no tráfico de drogas

A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) coordenou, nesta quinta-feira (24), uma operação integrada entre as Polícias Civil e Militar com o objetivo de prender integrantes de uma organização criminosa especializada no tráfico de drogas. A ação foi denominada de Laços de Família e cumpre 10 mandados de prisão e 15 de busca e apreensão nas cidades de São Sebastião e Arapiraca.

A operação é fruto de um trabalho investigativo realizado pela Divisão Especial de Investigações e Capturas (DEIC), da Polícia Civil, que foi realizada de forma integrada com 1ª Companhia Independente da Polícia Militar.

As investigações realizadas constataram que uma organização criminosa vinha praticando tráfico de drogas em São Sebastião, principalmente no bairro Peroba, e no bairro Canafístula em Arapiraca.

Outro detalhe que chamou a atenção dos investigadores foi a relação familiar entre a maioria dos integrantes do grupo criminoso. O líder da Orcrim reside em Arapiraca e de lá orientava todas as ações criminosas na região. Sua irmã e seu pai, por exemplo, também compõem o grupo criminoso. Esse grau de parentesco entre os integrantes originou o nome da operação Laços de Família.

Com base em provas técnicas, a DEIC realizou a representação dos mandados, que foram expedidos pela 17ª Vara Criminal da Capital.

Efetivo participante

Para o cumprimento dos mandados, foram empregados policiais militares da 1ª Companhia Independente, 3º Bpm e Batalhão de ROTAM. A Polícia Civil empregou agentes da Divisão Especial de Investigações e Capturas (DEIC), da ASFIXIA e do Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial (TIGRE). O Grupamento Aéreo da SSP também participou da ação.

A população é grande parceira das forças de segurança no combate ao crime em Alagoas e pode contribuir com o trabalho das polícias realizando denúncias sobre homicídios, tráfico de drogas, roubos, organizações criminosas e outros crimes por meio do Disque Denúncia. As informações podem ser repassadas, de forma anônima e gratuita, por meio de ligações para o 181.

Por ASCOM-PC

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo