DestaquePolicial

Caso Carlinhos Maia: Advogado de suspeito diz que cliente não saiu de Campina Grande

Segundo representantes da defesa, residência e ocupação fixas garantem o direito de os suspeitos responderem em liberdade

Após a prisão de suspeitos de terem participação na invasão e no furto milionário ao apartamento do influenciador Carlinhos Maia, em Maceió, os advogados dos homens detidos afirmam que trabalham para reverter a prisão preventiva, decretada ontem (7), pela Justiça. De acordo com um deles, o cliente sequer teria saído da cidade de Campina Grande, na Paraíba, o que o inocentaria da prática criminosa.

Os envolvidos foram identificados como Emerson de Holanda Lira, Wellington Medeiros da Silva Moraes e Eliabio Custódio Nepomuceno. Segundo um dos advogados, o cliente tem “uma vida empresarial em Campina Grande, residência fixa e não possui antecedentes”, o que justificaria responder ao inquérito em liberdade. “Meu cliente não saiu de Campina Grande nos últimos dias”, completou.

A Polícia Civil em Alagoas (PC/AL) ainda busca esclarecer diversos pontos do crime, que ocorreu no dia 29 de maio, em um condomínio de luxo na capital alagoana. Apesar das prisões, nenhum dos itens furtados, avaliados em R$ 5 milhões, foram recuperados até agora. Após as prisões, foram apresentados materiais que teriam sido utilizados na ação e que foram apreendidos com os suspeitos, como uma escada portátil e um pé de cabra.

Em entrevista à TV Gazeta de Alagoas, o delegado geral, Gustavo Xavier, afirmou que a polícia segue trabalhando para elucidar o caso, mas que ainda falta esclarecer diversos pontos. “Vamos continuar o trabalho técnico”, afirmou.

Fonte: Gazeta Web

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo